Festa de Parintins
O Festival de Parintins é a maior festa folclórica do Brasil e a segunda maior festa popular do mundo.
No início a festa era realizada nas ruas, masela cresceu tanto que foi até construído um "BUMBÓDROMO" com 35 mil lugares.
Ele tem o formato estilizado de uma cabeça de boi.
A festa é dividida em dois grupos: os Garantidos e os Caprichosos.
O garantido tem a cor vermelha e branca, representando o boi novo do povo e o Caprichoso é azul e branco, representando o boi da elite.
O espetáculo é ao som da toada com mais de 400 ritmistas que resgatam o passado dos mitos e lendas da floresta amazônica com sons da floresta e cantos de pássaros.
O maior momento da Festa é quando entram os índios com seus rituais indígenas.
Jogo perde a língua
As crianças receberão um cartão com uma frase escrita.
Elas terão que falar pro companheiro a frase como se não tivessem a língua.
Por exemplo: No cartão terá a frase “o cravo brigou com a rosa” e a sugestão “ u rau briou om a roa”

“machuquei minha cabeça na piscina”
“marruquei mmia caberra na pirrinha”

“o vovô está na cozinha”
“u vovô eá nha roinha”

Companheiros terão que adivinhar o que está escrito no cartão, escrevendo a frase corretamente em um pedaço de papel.
Cada acerto vale um ponto.
O aluno que tiver mais pontos vence o jogo.

Jogo da Torcida
Dividir a classe em duas equipes: Caprichoso e Garantido
Cada uma delas terá que se enfeitar com as cores tradicionais de seus respectivos bois, fazer faixas, pom-poms e etc....

Depois eles terão que juntar o maior número de elogios e palavras que engrandecem seus bois que rimam com o nome dele.

Por exemplo: Um GARANTIDO nunca é OFENDIDO!!
Nosso CAPRICHOSO é muito BONDOSO!!

A equipe que tiver o maior número de rimas é a vencedora.

No final para todos ficarem felizes, eles podem fazer uma “toada” com as palavras que eles escreveram, fazendo uma música, com um ritmo deles ou até mesmo uma paródia

Jogo do Pegando o boi
Será escolhida duas crianças. Uma será o Negro Francisco, tentando capturar a língua do boi para dar para sua esposa.
O outro aluno representará o boi.

O restante da turma veste o cocar que eles mesmos fizeram e fazem um círculo.
No meio deste círculo se encontra o “boi” e fora do círculo o “Negro Francisco”.

As crianças “indígenas” terão que darem as mãos e impedir que o “Negro Francisco” passe, pois ao ultrapassar o círculo o “Negro Francisco” pega o boi, conseqüentemente, ele ganha a partida.

Este jogo pode ser repetido várias vezes alternando quem é “Negro Francisco”, quem é “boi” e quem vai ser “índio”. Para facilitar mais o jogo podemos ter mais de um “Negro Francisco”, pois assim fica mais difícil.


 

01 Tesoura sem ponta
01 Papel cartão ou cartolina
Canetinhas ou Giz de cera
01 Cola Branca ou Bastão

Pegue sua Cartolina ou Papel Cartão
e desenhe sua Pena. Abaixo deixaremos um link para Você baixar o molde, chamado pena.pdf.
Você precisará de 08 Penas para o COCAR
Depois de desenhado recorte suas penas, conforme Figura02
Agora use sua criatividade para pintar. Observe a ordem de como a pena deve ser pintada. Risque com canetinha ou giz de cera do centro da pena para fora, conforme a Figura 03.
Para tornar seu Cocar atraente e colorido, utilize diversas cores para as penas.
Procure pintar os lados de cada pena no mesmo angulo, fazendo assim, sua pena tera um aspecto mais atraente
Pronto! Sua pena foi criada. Agora siga esses passos para as penas restantes.
Depois de coloridas suas penas, vamos seguir para a colagem. Conforme a Figura 07 utilize cola bastão ou cola branca. Passe cola na parte inferior da pena e cole atrás da faixa do Cocar
Veja o resultado
Para a faixa pinte da forma que mais lhe agradar. Neste caso usamos a idéia de triângulos, variando os tons na faixa.
Formato da PENA
Confeccionando a Tira
Pegue sua cartolina ou papel
cartão e recorte uma tira
de 5 cm de largura
por 60 cm de comprimento.
A largura da tira fica
ao seu critério!
Exemplo de pintura de penas
 
 

 


Você pode baixar o arquivo bois.pdf ou salvar estas imagens em seu computador e imprimí-las


A história do Boi-Bumbá

Em uma fazenda com muitos animais vivia também um boi muito bonito que era querido por todos. Principalmente por seu dono, que o adorava. Com o dono do boi, trabalhava Negro Francisco. Sua esposa estava esperando um bebê.

Um certo dia ela ficou com desejo de comer língua de boi, do boi mais bonito da fazenda, o boi de seu patrão.

O Negro Francisco foi atrás do boi pegar a sua língua, pois não queria que seu filho nascesse com cara de língua.

Quando o fazendeiro descobriu, mandou os índios que moravam em suas terras, caçarem Negro Francisco que, asustado, saiu correndo ao encontro do pajé para pedir ajuda.

O pajé conseguiu fazer com que o boi ficasse vivo e tivesse sua língua novamente deixando todos muito surpresos, inclusive o dono do boi.

Muito felizes porque Catinrinsa comeu a língua e o boi ainda estava forte e bonito como sempre, todos fizeram uma grande festa para comemorar.

Festa de Parintins
O Festival de Parintins é a maior festa folclórica do Brasil e a segunda maior festa popular do mundo.
No início a festa era realizada nas ruas, masela cresceu tanto que foi até construído um "BUMBÓDROMO" com 35 mil lugares.
Ele tem o formato estilizado de uma cabeça de boi.
A festa é dividida em dois grupos: os Garantidos e os Caprichosos.
O garantido tem a cor vermelha e branca, representando o boi novo do povo e o Caprichoso é azul e branco, representando o boi da elite.
O espetáculo é ao som da toada com mais de 400 ritmistas que resgatam o passado dos mitos e lendas da floresta amazônica com sons da floresta e cantos de pássaros.
O maior momento da Festa é quando entram os índios com seus rituais indígenas.
Festa de Parintins
O Festival de Parintins é a maior festa folclórica do Brasil e a segunda maior festa popular do mundo.
No início a festa era realizada nas ruas, masela cresceu tanto que foi até construído um "BUMBÓDROMO" com 35 mil lugares.
Ele tem o formato estilizado de uma cabeça de boi.
A festa é dividida em dois grupos: os Garantidos e os Caprichosos.
O garantido tem a cor vermelha e branca, representando o boi novo do povo e o Caprichoso é azul e branco, representando o boi da elite.
O espetáculo é ao som da toada com mais de 400 ritmistas que resgatam o passado dos mitos e lendas da floresta amazônica com sons da floresta e cantos de pássaros.
O maior momento da Festa é quando entram os índios com seus rituais indígenas.
Festa de Parintins
O Festival de Parintins é a maior festa folclórica do Brasil e a segunda maior festa popular do mundo.
No início a festa era realizada nas ruas, masela cresceu tanto que foi até construído um "BUMBÓDROMO" com 35 mil lugares. Ele tem o formato estilizado de uma cabeça de boi.
A festa é dividida em dois grupos: os Garantidos e os Caprichosos.

O garantido tem a cor vermelha e branca, representando o boi novo do povo e o Caprichoso é azul e branco, representando o boi da elite.

O espetáculo é ao som da toada com mais de 400 ritmistas que resgatam o passado dos mitos e lendas da floresta amazônica com sons da floresta e cantos de pássaros.

O maior momento da Festa é quando entram os índios com seus rituais indígenas.